Monitoramento de Anfíbios Anuros

Resumo:

O Instituto Nacional de Ciência & Tecnologia (INCT) em Ecologia, Evolução e Conservação da Biodiversidade (EECBio) foi criado a partir da Chamada MCTI/CNPq/CAPES/FAPs 016/2014, com financiamento do CNPq e FAPEG (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás). O principal objetivo do EECBIO é criar, ampliar e formalizar redes de cooperação entre mais de 150 pesquisadores de diferentes instituições do Brasil e do exterior atuando em diferentes áreas do conhecimento sobre biodiversidade, facilitando assim o intercâmbio de ideias em termos de métodos, teorias e fornecendo subsídios para solução de problemas de conservação. O sub-projeto Monitoramento de Anfíbios Anuros apresenta os seguintes objetivos: (1) determinar e comparar os padrões temporais (estacionais e diários) de atividade acústica e reprodutiva de espécies em extremos térmicos e hídricos na sua área de distribuição; (2) determinar e comparar a temperatura e umidade relativa da atividade acústica e reprodutiva das espécies em extremos térmicos e hídricos na área de distribuição; (3) estimar as amplitudes térmicas e hídricas do comportamento de vocalização para as espécies do estudo; (4) projetar as variações na distribuição e fenologia reprodutiva induzidas pelo clima em cenários futuros de mudança climática; (5) examinar a capacidade de resposta das espécies e sua vulnerabilidade a fatores climáticos em função de traços e características ecológicas (como área de distribuição, bioma ou hábitat reprodutivo); (6) desenvolver, testar e disseminar novas técnicas acústicas para avaliações não invasivas da biodiversidade e estudo de espécies e comunidades animais.

Coordenação

José Alexandre Felizola Diniz-Filho e Rogério Pereira Bastos

 

Participantes

Alessandro Ribeiro de Morais, Denise de Cerqueira Rossa-Feres, Diego Llusia Genique, Fausto Nomura, Franco Leandro de Souza, José Perez Pombal Júnior, Leandro Juen, Luciana Barreto Nascimento, Luis Felipe de Toledo Ramos Pereira, Mirco Solé Kienle, Natan Medeiros Maciel, Paulo Christiano de Anchietta Garcia, Rodrigo Lingnau, Selvino Neckel e Wilian Vaz Silva.

 

Apoio Financeiro

CNPq e FAPEG